(In) Definição de Competências Laborais em Turismo: implicações sobre o perfil profissional

Sara Conceição de Paula, Fabíola Cristina Costa de Carvalho, Thiago Duarte Pimentel

Resumo


Este artigo baseia-se na teoria de consenso e dissenso de Farrell e Quiggin(2012) sobre a relevância de um consenso de um grupo de expertos em um dado espaço social para estudar como o consenso entre os atores centrais do turismo influência na definição e congruência de competências, habilidades e atitudes (CHA’s) de um turismólogo. São apresentados os resultados de uma investigação comparada das expectativas de três conjuntos de atores centrais: (a) o mercado de trabalho; (b) as instituições de ensino; e (c) os profissionais e estudantes em turismo. A investigação, usando estatística descritiva e a análise de conteúdo, identificou uma total divergência entre os atores sobre as competências necessárias para o setor, marcando uma ausência de identidade profissional clara, o que tem implicações para a inserção de profissionais no campo de trabalho, sua manutenção e mobilidade profissional.

Palavras-chave


Consenso; Dissenso; Contaminação de ideias; Formação superior

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Latino-Americana de Turismologia

Indexadores da RLAT: 
 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

Bibliothek Universitats Leipzig
Bibliothek Universitat Vechta
Hochschule Hannover University of Applied Sciences and Arts
Leuphana Universitat Luneburg
Library of Anglo-American Culture & History
Biblioteca Universidad Nacional Autónoma de México
Biblioteca da Faculdades Integradas de Ribeirão Pires
 
Centro de Excelência Latino Americano em Turismologia - CELAT
Departamento de Turismo/DepTur, Instituto de Ciências Humanas/ICH, Sala A-II-08, bloco A.
Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
R. José Lourenço Kelmer, Campus Universitário, São Pedro. Juiz de Fora, Minas Gerais (MG) / Brasil. CEP.: 36036-330.
ISSN 2448-198X

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia