Estudos do Software (software studies) e a cultura da mobilidade contemporânea

Brett Stalbaum, Jane de Almeida, Cicero da Silva

Resumo


O objetivo do presente artigo é analisar os  sentidos conceituais dos processos computacionais e de que forma eles se relacionam e afetam, ou até mesmo constituem novas formas de processos comunicacionais, provocando modificações no âmbito das teorias da comunicação. O texto apresenta questões relacionadas à desterritorialização dos espaços formais das fronteiras físicas da informação e propõe uma reflexão baseada em uma análise das mídias locativas em relação aos pesquisadores que criam suas obras baseadas na Internet a partir da utilização desses sistemas em seus trabalhos. O artigo apresenta a metodologia do Software Studies para analisar quatro projetos de mídias locativas: HiperGps, Walkingtools, HiperGeo e Gun GeoMarker, que abordam questões sobre espaço e tecnologia de georeferenciação por meio de aparelhos celulares, com o objetivo de pensar a territorialidade do acesso à informação digitalizada e suas representações como processos comunicacionais. O artigo especula acerca das questões sobre espaços e territórios, sobre a tecnologia dos servidores móveis que apontam para problemas com os quais os estados terão de lidar no futuro: em que espaço físico ficarão “hospedados” os “dados” de algum projeto ou sistema de informação e qual Estado terá a responsabilidade pela hospedagem, transferência e acesso aos dados?

Palavras-chave


Estudos do Software; Mídia Digital; Cultura Digital; Mobilidade; Mídias Locativas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade Federal de Juiz de Fora

Programa de Pós-graduação em Comunicação
Lumina - Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora

E-mail: revista.lumina@ufjf.edu.br

Classificação Qualis-CAPES : B1

ISSN 1516-0785 | e-ISSN 1981-4070

Diretórios e Indexadores:

Siga a Lumina